Blog

Escolhendo penas e cabos – 1ª parte

Materiais de desenho podem ser complexos, muitos ilustradores se limitam a uma gama de materiais, seja por questões financeiras ou uma questão de escolha. O fato é que quando iniciantes, ou visando um estilo novo, muitos praticantes partem para a compra de novos materiais. Me recordo do tempo em que comecei a ilustrar – a pelo menos 15 anos atrás – que estávamos limitados a canetas bic, ou algumas canetas nanquim descartáveis. Depois de um tempo avançando em meus estudos fui apresentada ao universo das penas. O que era um universo incrível, já que a minha empunhadura determinava a expessura do traçado, algo que era completamente imposível com as canetas descartáveis. Ainda consigo me lembrar das vezes em que ficava tonta, ou vesga preenchendo linhas de valorização nos meus dese...

Literatura em quadrinhos japoneses

Nos últimos dias estive envolvida em grandes empreitadas, programando as férias, projetos.  Mais um pernoite doido, tentando me manter acordada. Lendo reclamações  e anuncios sobre novos títulos e lembrando de uma matéria de li no jornal alemão sobre os quadrinhos nas universidades de design,  as dificuldades da profissão. De fato ser quadrinista é difícil em todo lugar principalmente  no Brasil. Pois bem, de tudo o que eu li, certas coisas pairavam sobre a minha cabeça. Uma delas é a declaração de um quadrinista alemão sobre os quadrinhos como parte de uma linguagem universal. Não é difícil discordar do colega alemão com todas as convenções aplicadas aos quadrinhos de uma maneira geral e todo esse aproveitamento da linguagem cinematográfica atingida pelos quadrinhos japoneses.  Outra cois...

Envio de Produtos por Envelope

Estou começando esse post, porque de tempos em tempos recebo esta pergunta: Vocês podem enviar esse cabo por carta registrada? Vocês podem enviar essa caneta por carta registrada? Sinceramente, nós não temos nada contra enviar objetos por envelope, seja ele por carta registrada ou comum. No entanto, como a carta comum não oferece o número de rastreio e prazos confiáveis. Não adotamos essa prática pois não temos como saber se o cliente realmente recebeu o objeto. Por não ser rastreável, não temos como efetuar reclamações em função de atrasos ou extravio, oferecendo um serviço que não é adequado aos nossos propósitos. Poderíamos enviar alguns produtos por carta registrada, caso o correios tivessem uma política diferente. Os correios não permitem o envio de objetos por envelope, essa é uma po...

Porque somos mais lentos? – por Sean Gordon Murphy

Tradução livre do texto do jornal do Deviantart do Artista Sean Gordon Murphy Cerca de um mês atrás, eu finalmente consegui encontrar um herói arte da mina, Klaus Janson, um profissional conhecido que tem sido na indústria há mais de 30 anos. Um amigo em comum nos apresentou, e nos demos bem imediatamente. O grupo de nós atravessou o pub Vila bater depois de pub, e logo eu estava bêbado o suficiente para fazer algo que Klaus tinha me incomodando. Perguntei-lhe se os artistas modernos quadrinhos são, em média, mais lentos do que costumavam ser. Ele disse que sim, e eu concordei. Desde a Idade de Ouro até os anos 80, esperava-se que a produção de páginas desenhadas, a lápis, seria, geralmente de pelo menos duas páginas por dia, enquanto o trabalho de arte final ficava em torno de 3 a 4 págin...

A primeira quadrinista da história: Rose O’Neill

A figura feminina nas artes em geral possui um papel de coadjuvante até o início do século passado. Se antes as mulheres eram apenas temas centrais de estudos, obras e pinturas, nos foi permitido no último século se emponderar. Ainda há muito há ser feito. Pesquisando sobre a figura de Rose O’Neill e a falta de informação sobre ela, quero apontar o quanto ainda pode ser feito pela história e carreira das mulheres nos quadrinhos. Até então, a maioria de quadrinistas que eu conhecia desde que comecei a desenhar, eram mulheres japonesas contemporâneas. A quadrinista com a publicações em quadrinhos mais antiga que tinha em mente era Machiko Hasegawa, criadora de Sazae San. O  lado bom é que Sazae San possui a série de desenhos animados mais longa da história, talvez por isso tamanha popu...

Inovando nos quadrinhos

Este é  mais um post da sessão notícias, o fato é que nós não somos um canal de notícias por hora só queremos apresentar algumas notícias interessantes, comentar, discutir, bater papo, refletir enfim. Estamos expondo algo que poderia ser interessante ou simplesmente lavando a roupa suja, é bem por aí.Todo quadrinista sabe que o mercado é fechado e para chamar a atenção tem gente tentando de tudo. Isso nos faz refletir sobre a atual crise de alguns títulos, a popularidade de outros, as editoras o público. O fato é que vamos usar alguns exemplos que já existem e mostrar como inovar produzindo ou divulgando quadrinhos. Parece complicado, mas de vez olhar o que acontece em outros mercados e propor ao nosso parece viável. – Como inovar no quadrinhos?  Todos sabem as dificuldades de tentar...

Dia dos quadrinhos nacionais

Desde que o Mangamono foi criado, muita gente já enviou e-mails perguntando se a gente gostaria de comercializar Mangás e tutoriais online. Deixamos bem claro que temos essa intenção e que em breve abriremos as portas para começar a comercializar ítens virtuais. Nossa intenção é fazer uma seleção de histórias para publicação do nosso site, e de acordo com a resposta do público, orientar a equipe de produção apresentarmos um trabalho de qualidade. Confesso que muitas vezes fico viajando em histórias de filmes, séries ou livros que gostaria de ver em Mangá. Porque os trabalhos que recebemos as histórias se passam num mundo fantástico ou em um ambiente japonês. Hoje é dia dos quadrinhos nacionais caramba! Então olhem para o seu umbigo, temos uma cultura rica, uma história muito mal explorada ...

Removendo a ferrugem de materiais de desenho

Preparamos este tutorial para auxiliar um grande vilão dos materiais de desenho: a ferrugem. Muitos dos produtos que comercializamos no site possuem algum componente metálico, e sabemos que em algumas regiões do Brasil propensas a maresia alguns materiais podem se degradar quando não são condicionados de maneira apropriada. Apesar dos nossos manuais apresentarem dicas de conservação, sabemos que alguns desenhistas podem não cumprir as nossas dicas a risca, ou esquecer algum detalhe para armazená-los de maneira adequada. Assim deixamos alguns materiais enferrujando para fazer esse teste. Utilizamos os ferrolhos dos cabos de bicos de pena para a testagem. Lembramos que os ferrolhos metálicos dos cabos são removíveis, facilitando o processo de manutenção. Para remover a ferrugem é necessário ...

Quando quadrinhos podem ser tristes

Quadrinhos já retrataram o drama de prostitutas, cidades devastadas pelo pela bomba atômica, meninas que ficam grávidas de rapazes que não amam. Mais uma vez os quadrinhos dão voz a um drama autobiográfico. Imagine descobrir com pouco mais de 4 meses de gravidez um câncer no colo do útero e ter coragem de retratar momentos tão particulares e delicados. A ilustradora Matilda Tristam utiliza imagens simples, mas um drama profundo para retratar a sua história. A reportagem foi publicada pelo jornal britânico The Guardian no dia 18 de maio de 2013. Nós do Mangamono preparamos uma tradução livre, isso para provar o quanto histórias pessoais podem ser tão fantásticas quanto obras fictícias. Inicia aqui a tradução livre do grupo Mangamono. *********** Matilda Tristram escreveu um belo relato sobr...

Dicas de quadrinhos por Etherington Brothers

Imagine receber dicas de profissionais que realizam palestras e conferências no Reino Unido sobre a criação de quadrinhos. Agora imagine se esses caras estivessem trabalhado em filmes como Star Wars, Wallace and Gromit, Transformers e muitos outros títulos. Os Etherington Brothers destacam-se pela participação destas e muitas obras audiovisuais além de serem os de histórias em quadrinhos como Monkey Nuts, Long Gone Don premiados pela comunidade britânica. A narrativa e construção de suas páginas tem um apelo visual bacana, por isso, preparamos uma tradução livre das dicas apresentadas ao jornal britânico The Guardian no dia 03 de maio de 2013. 1.Escrever… ou desenhar… ou ambos? Gosto de perguntas boas óbvias e agradáveis, e, para aqueles estão considerando criar uma história em...

24 horas de quadrinhos em Salvador

Aos 45 minutos do segundo tempo, o Mangamono se junto a uma oportunidade valiosa de prestigiar os quadrinistas brasileiros: o Mangamono é um dos patrocinadores do evento 24 horas de quadrinhos, que ocorrerá no dia 05 de outubro de 2013 na cidade de Salvador,BA. O teórico e quadrinista americano Scott McCloud propôs um desafio pessoal ao cartunista Stephen Bisset: que um único quadrinista trabalhe por 24 horas ininterruptas e que nesse tempo desenvolva uma história em quadrinhos de 24 páginas. A iniciativa ganhou adeptos no mundo todo e desde 2008 a livraria RV Cultura e Arte promove o evento anualmente em Salvador. As inscrições já estão abertas e requer uma taxa para o pedido de lanches e toda infraestrutura oferecida pelo evento. As vagas são limitadas e as formas de pagamento podem ser ...

Leituras combinadas

Em meio a turbulência causada as vendas de quadrinhos impressos causada pelas publicações digitais  surge uma notícia que pode agradar aos defensores de qualquer formato:  A graphic Novel Building Stories é eleita o livro do ano nos EUA. Building Stories (Construíndo estórias) demorou uma década para ser produzida por Chris Wave e foi publicado pela editora Phantheon Books. A obra surpreende por seu formato diferenciado: uma caixa de tamanho A3 com 14 publicações de diversos formatos desde flipbooks, panfletos, revistas tendo um total de 260 páginas. O “livro” tem como protagonista uma artista, de cabelos marrons, sem nome, que tem a parte inferior de sua perna esquerda amputada após um acidente de barco ocorrido em sua infância.  A obra registra o cotidiano desta artista frustrada e seus ...

  • 1
  • 2

Lost Password

Register

Pular para a barra de ferramentas